CÂNHAMO X ALGODÃO: DESAFIOS E OPORTUNIDADES AO MERCADO FASHION

 Sustentabilidade já é um dos pré requisitos para uma marca que deseja alavancar o seu trabalho conquistando uma credibilidade íntegra diante do público, onde o consumidor também coopere com algum dos seus pilares de transformação para o futuro.



O algodão nem sempre foi um sinônimo de solução ideal mediante a tantos impactos gerados pela indústria têxtil de forma destrutiva; entre eles a degradação ambiental e as péssimas condições socioeconômicas.

Surge nesta discussão emaranhada uma fibra: O CÂNHAMO, que ainda em fase de estudos científicos e pesquisas profundas para a indústria da moda, mostra as suas vantagens ecológicas e econômicas para quem ainda tem olhos duvidosos para o algodão. Principalmente cultivado de forma tradicional onde o agro utiliza grandes quantidades de água, agrotóxicos e pesticidas comprometendo o solo.



É claro que estamos em fase de pesquisas e resoluções têxtil, mas o começo de resultados aprovados já animaram diversas empresas à adotarem as soluções que prometem o futuro desta fibra tão nova no mercado slow fashion apesar de ser milenar. Veja:

• 75% a menos do usos extensivo de água no cultivo

• Redução de agrotóxicos comparado as demais plantações orgânicas

• Economicamente mais viável que o algodão.

• Menor uso do solo ou terras em hectares.



Vale observar que o Cânhamo não é Maconha, ele vem da mesma família porém com o nível muito menor de THC, além de ter substâncias diferentes. Afinal, estamos falando do uso para a MODA !



Blog Guilherme Dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário