GREEN RECOVERY E RECICLAGEM

Hoje é dia de abordarmos o tema Green Recovery (retomada sustentável) e a Reciclagem. O Green Recovery é uma prática que vem sendo discutida globalmente com a visão pós COVID19 onde os países e os chefes executivos tomam medidas para a retomada de uma ECOnomia debruçada em energia renovável, reciclagem, geração de empregos através das atividades regenerativas florestais e preservação a biodiversidade. 


No Brasil, organizações como a WWF, a Frente Parlamentar Ambientalista, Marina Silva, Rede Sustentabilidade, Observatório Clima, Mapbiomas e tantas outras dão as mãos para criar plataformas de treinamento para os cidadãos e figuras executivas colocarem em prática.
No Brasil 66% das pessoas não sabem absolutamente nada sobre um correto descarte de lixo e suas normas de reciclagem contando que geramos 1kg de lixo por dia totalizando 79 milhões de toneladas de lixos anuais no país (Política Nacional de Resíduos Sólidos).

Por isso aqui estão alguns esclarecimentos sobre a Reciclagem correta para a retomada da economia sustentável:



Lavagens dos resíduos: 

O ideal é que após o uso de latas de metal, potinhos de plásticos e os resíduos com mais firmeza sejam lavados pois após o caminhão da coleta de lixo chegar, eles serão triturados mas após, ainda terá o processo de triagem e separação manual destes materiais para que possam sim ou não serem reciclados. 
A triagem é feita de forma tecnológica e a separação manualmente por pessoas que seguem uma norma de higienização, por isso vale o carinho neste processo de descarte.




• Separação ideal:

Já que o papelão não pode ser lavado, tenha os devidos cuidados de o separar em certo canto da casa dentro das caixas para que seja colocado de forma correta na lixeira, separando ele das sacolas do jeito que estão ou dobrados (melhor) para que possa ser amassado e novamente reciclado. 
Todas as caixas do correio que chega na sua casa passa por este protocolo de resgate então é bom cooperar com o seu município. 

Não esqueça de deixar cada um no alto para que os cachorros não venham urinar por cima e intoxicar o material.

• Lixeiras sustentáveis

Criadas com o foco nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, as lixeiras sustentáveis ou melhor dizendo COLORIDAS, ajudam 100% a vida dos caminhões de coleta já que todos os resíduos estarão separados. 
Mas neste caso é melhor levar cada um destes materiais a pontos de coleta reciclável perto da sua casa.

Cadeiras de cipó, filtros de água de barro, compostagem, roupas de algodão e outros artigos derivados da matéria prima são essenciais para a retomada do Green Recovery.


• Dados municipais exemplares
( Embu das Artes ) 

Se engaje nas atividades de reciclagem coletiva do seu município afim de estabelecer uma ecovila com propósito para que assim haja ecoescolas, ecobairros e toda uma comunidade que aponte para um futuro melhor. 

Coleta Seletiva de Embu das Artes
O Projeto Coleta Seletiva, consiste fundamentalmente, na efetivação de alternativas viáveis para a resolução da problemática de resíduos sólidos no município, através de abordagens de educação socio-ambiental pelo processo de conscientização, sensibilização e participação.  “Renove, Separe, Recicle”.

É com este tema que a prefeitura de Embu das Artes através da Secretária de Meio Ambiente está ampliando o Programa de Coleta Seletiva da cidade. Novos Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) de lixo seco estão distribuídos por diversos bairros. Escolas municipais, estaduais, empresas e outros parceiros têm pontos para coleta. Além da região central, as Sociedades Amigos de Bairros (SABs) já possuem PEVs.  Participa desta iniciativa a Cooperativa de Reciclagem de Matéria-prima de Embu (Coopermape) que recebe todo lixo seco coletado na cidade, e a Associação dos Catadores de Materiais Reciclados que através do patrocínio de empresas privadas da região receberam um carrinho com capacidade para 300 quilos de lixo seco e adaptados para facilitar o transporte.  Para incentivar a participação do munícipe no programa, são efetivadas trocas de material recicláveis por mudas de plantas nativas com a intenção de que as pessoas plantem nos seus quintais e propriedades contribuindo para a o embelezamento da cidade.  Principais Objetivos: • Disseminar a cultura de preservação do meio ambiente;

 • Fortalecer e efetivar uma política de resíduos sólidos no município;
• Diminuir o montante de material enviado ao aterro aumentando assim a sua vida útil; • Conservar os recursos naturais;
• Promover e incentivar a inclusão social com geração de renda para as famílias que vivem da catação de lixo.  Resultados Alcançados:
• A Cooperativa de Reciclagem de Matéria-prima de Embu coleta por mês cerca de 90 toneladas de materiais recicláveis e a Associação de Catadores cerca de 33 toneladas/mês, totalizando em média 120 toneladas/mês.

Este é um dos exemplos das prefeituras municipais que ainda sim carecem de uma participação mais ativa dos moradores mas que no fim fazem uma diferença imensa.
 



• Compras inteligentes: 

Compras inteligentes é o maior sinônimo de ativismo ambiental além dos 3 R's pois podem ser ressignificados de diversas formas: 
Por exemplo a escovinha de bambu que pode ser depois usada como adubo junto com os talheres de bambu ou os copinhos de borracha resgatada que duram a vida inteira.

Energia solar e renovável:

As energias renováveis são um exemplo vivo de como a tecnologia pode cooperar com as atividades sustentáveis da coleta diminuindo custos como a conta de luz. 
Um pequeno painel para o seu carregador de celular faz uma grande diferença já que nós brasileiros costumamos utilizar o celular carregando ao mesmo tempo resultando em um grande impacto gradual.

Por outro lado podemos gerar energia renovável para móveis ou objetos que também manuseiam estes custos.


Blog Guilherme Dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário