FASHION REVOLUTION BRASIL + BLOG GUILHERME DIAS

Estamos falando em muito mais de 1 milhão de km2 que foram perdidos nos solos vegetativos brasileiro, onde sua porcentagem de foco concentra-se no Cerrado (33,5%) e na Amazônia (63,2%), ameaçando as nossas espécies e povos indígenas que, em súmula, ficam reféns das atividades pecuaristas, muitas destas direcionadas para a indústria da moda.
🙌🏽 Esta publicação é uma parceria com o Blog Gulherme Dias.


Em 2018 apenas 1% das atividades realizadas pelas propriedades rurais no cadastro do CAR eram apresentadas nos laudos com o número de desmates e a compensação de carbono. Já neste ano, são 56.867 laudos apresentados e mesmo assim as flexibilizações de leis ambientais aumentaram números de queima e as invasões de terras que não se via nos últimos 10 anos. (MapBiomas e INPE)
É hora de se questionar #DoQueSãoFeitasMinhasRoupas e mobilizar ações transformadoras na indústria da moda que venham beneficiar não só os territórios florestais, mas os seus povos originários que enfrentam violência nos campos, desmates e criminosas regulamentações fundiárias !

Blog Guilherme Dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário