CONSUMO CONSCIENTE NA QUARENTENA POR TRANSMODAR


Estamos vivendo um momento de crise sanitária e de saúde em que fomos obrigados a mudar nosso estilo de vida, ficar mais em casa e aderir a hábitos que antes não faziam parte da nossa rotina. Esse é um momento de pausa, de reflexão e mudanças. A terra está se regenerando durante esse momento e nós precisamos fazer o mesmo. O consumo faz parte das nossas vidas, mas a forma como ele era praticado causou e vem causando muitos malefícios e impactos negativos.


É necessário repensar. Podemos (e devemos) continuar consumindo, afinal essa é a base da economia atual, mas há maneiras de consumir de forma mais positiva: é o chamado Consumo Consciente. Mas afinal o que é isso? É um consumo com consciência de seu impacto, diferente, sem excessos, para que haja o suficiente para todos. Ele nos propõe que façamos a seguinte pergunta antes de comprar: eu realmente preciso disso? O questionamento por si só nos leva a inúmeras reflexões e, agora com o Coronavírus, fomos obrigados a enxergar o que é realmente necessário em nossas vidas. Estamos basicamente consumindo itens essencias e que, mesmo assim, devemos ter alguns cuidados, para praticar o consumo consciente. Mas quais cuidados são esses? Vem comigo que te apresento cinco dicas que podem ajudar durante esse momento:


1- Consumir tudo o que tem antes de fazer novas compras
O lugar que a maioria das pessoas tem ido durante a quarentena é o mercado e nesse ambiente tentador é necessário prestar atenção. O que temos feito aqui em casa é tentar consumir o máximo de coisas que já temos antes de fazer novas compras. Dessa forma, não desperdiçamos alimentos e eles não tem estragado com tanta frequência.

2- Tenha uma lista do que precisa ser comprado:
Com isso você já vai com um objetivo definido, não fica sendo levado pelo o que está na promoção e as vezes não é o necessário para você. E não se esqueça de comprar em quantidades adequadas, sem exageros, para não faltar nada para ninguém.

3- De preferência para comprar de produtores locais:
Sabe aquele sacolão da sua esquina, a padaria que tem perto de casa, o delivery da vizinha? Dê preferência para consumir desses locais. Porque por serem pequenos eles estão sendo mais impactados durante esse período. Com a escolha de comprar deles, nós fomentamos o comercio local e fazemos girar a produção independente. Além disso, consumir de quem está perto evita os longos deslocamentos que geram mais impacto ambiental e maior risco de contaminação.


4- De preferência para sacolas reutilizáveis:
As sacolas plásticas descartáveis geram um enorme lixo no planeta, além de terem uma vida útil muito curta. As reutilizáveis podem ser usadas durante a compra, para evitar os saquinhos que colocamos frutas e legumes, e trazer os itens para casa. O ideal é que ela seja lavada toda vez que for utilizada.

5- Separe o lixo:
Um hábito de fundamental importância é separar os diferentes descartes que fazemos: como os orgânicos e recicláveis. Aqui em casa temos a coleta de reciclagem toda a semana, então separamos esses para o dia da coleta seletiva. Se informe se perto de você não há esse tipo de coleta, mas caso contrário, esse hábito ajuda muito para quem faz a separação posterior dos lixos.

Espero que essas dicas sejam úteis para vocês.
Não se esqueçam de higienizar todas as compras que fizerem, usarem máscaras e lavarem as mãos. Isso tudo vai passar e enquanto isso vamos tentando nos melhorar a cada dia, para construirmos juntos um mundo melhor.


Por Eduarda Andrade. 

Eduarda é artista visual, produtora de moda e atriz. Preocupada com o meio ambiente desde nova, vem buscando na moda uma forma de ter um estilo de vida mais consciente e sustentável. Realiza transformações em roupas e compartilha suas criações em seu perfil no instagram @transmodar

Blog Guilherme Dias

3 comentários:

  1. Adorei as dicas! Aqui em Guaratiba (zona rural do Rio) a gente só compra da produção local, pouco existem essas grandes franquias.

    ResponderExcluir
  2. Eduarda, tenho sentido uma grande necessidade de me desfazer das roupas durante a quarentena, exatamente por essa reflexão de querer ter só o essencial comigo. O que posso fazer com minhas roupas?

    ResponderExcluir