CONDIÇÕES TRABALHISTAS

Esse dado é preocupante já que os próprios britânicos tem a ciência que ainda há uma grande quantidade de pessoas análogas ao trabalho escravo de em sua cadeia em 77%. 🇬🇧


Além disso em Bangladesh, o lugar com maior trabalho escravo em suas condições trabalhistas ficou em uma situação mais precária com o novo COVID19, onde as suas grandes marcas compradoras (72,1% delas) cancelaram suas demandas de peças já confeccionadas ao fornecedores asiáticos que tiveram 58% das suas fábricas fechadas e 80,4% dos trabalhadores destas fábricas que são maioria donas de casa, tiveram de ser demitidas sem ao menos direto ao pagamento de indenização.


Um prejuízo à indústria têxtil asiática totalizada em 1,5 bilhões de dólares. Esse é o tamanho do problema que as grandes pilotos da moda causaram aos seus fornecedores que infelizmente visam o prejuízo maior apenas para um lado da balança.
No Brasil, o desemprego já chega à 10 milhões onde a maioria dessas pessoas ainda tem dificuldade em retirar os seus em benefícios visando a situação dos povos indígenas.



Podemos mudar esse cenário exigindo melhores condições trabalhistas ! Não estamos aonde queremos mas já não estamos onde estávamos.

A cada dia a moda se torna mais consciente, justa e as marcas mais transparentes ! Por isso continue a ser curioso, a descobrir e fazer algo.


Ative seu senso revolucionário e perguntem #quemfezminhasroupas • #doquesãofeitasminhasroupas e venha se juntar a nós Fashion Revolution Brasil !

@fash_rev_brasil
@bloguilhermedias

Blog Guilherme Dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário