CFDA APOIA DESIGNERS DURANTE A PANDEMIA

O Council of Fashion Designers of America tem agido em apoio aos designers de moda desde março no avanço do vírus que se alastrou por todos os lugares do mundo.

Em uma carta, o estilista Tom Forde levanta questionamentos sobre o futuro da moda no site e CFDA, além disso o magnata conta sobre o difícil momento em que sua companhia e os apoiadores está batendo cabeça para gerenciar os negócios durante este período de recessão econômica sem deixar com que seus trabalhadores e fornecedores venham obter enormes prejuízos.

A CFDA que junto à Vogue levantaram mais de 4 milhões de fundos para levar recursos e apoios à comunidade de designers de US também está fornecendo auxílio, informações e workshops ao redor do mundo em Milão, Paris, Londres e a África afim de dar treinamentos em como apliar o bussines nós formatos digitais.



Outra grande inciativa são as milhares de produções de máscaras e as camisolas que foram doadas às instituições de saúde americana, além dos auxílios emergências do governo e investimentos empresarias com o Governo Federal americano em torno de $600 semanalmente neste recurso assistência.

Entre os associados para rendas auxiliares estão: DHL Partnership, AAFA Partnership, Supply Chain Collective, National Retail Federation e por aí não para.

Não se sabe ao certo até que ponto estes recursos estarão disponíveis com as medidas de loockdown britânico, parisiense, milano, americano e africano, contando que são muitos os designers neste papel, mas tendo em vista que ainda não é possível ajudar à todos mas fazer o que está em alcance.





Há muitos anos a CFDA também tem discutido sobre a sustentabilidade com o gerenciamento de tecidos e matérias primas, além de fornecer oportunidade aos empreededores e estudantes americanos. 
Todas essas ações fazem jus ao novo olhar que irá imergir após a pandemia, sem contar no cancelamento da edição resort do NYFW.

Além disso a CFDA enviou uma carta ao congresso e governo americano em políticas brasileiras mais conhecida como "PF" ou "MP" afim de recomendar melhores meios de apoio aos designers empreededores de moda, com ajustes fiscais, aumentos tributários, redução de taxação e tarifas e maior flexibilidade financeira.

 



Blog Guilherme Dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário